Preparação intensiva para as provas do Enem para Pessoas Privadas de Liberdade

24.11.2016

 

 

 

 

Max Santos, 33 anos, é um dos egressos do sistema penitenciário que participou, na quarta-feira, 23, da aula preparatória voltada ao Exame Nacional de Ensino Médio (PPL), que acontece nos dias 6 e 7 de dezembro. Ao todo, 50 egressos atendidos pela Fábrica Esperança assistiram o aulão do Pro Paz Enem. A iniciativa é da Fundação Pro Paz, em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e a Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe).

Max irá fazer a prova do Enem pela primeira vez. "Eu tenho um filho e quero me dedicar ao futuro dele. Quero fazer a prova e quem sabe um dia entrar na universidade", idealiza. As aulas são ministradas dentro das unidades prisionais. Este ano, mais de mil presos devem fazer as provas em todo o Pará.

Outra aluna dedicada é Leilde Moura, 30 anos. Na Fábrica Esperança ela desenvolve o trabalho de auxiliar de costura e divide seu tempo entre os afazeres e os estudos para a prova do Enem. "Eu parei de estudar na 5ª série, mas sempre fui uma boa aluna e sempre tirei boas notas", ressalta.

A Associação Polo Produtivo Pará - Fábrica Esperança é uma entidade privada sem fins lucrativos que promove a reinserção social de egressos do Sistema Penitenciário e de pessoas que estejam cumprindo pena privativa de liberdade no regime aberto, prisão domiciliar ou penas restritivas de direito, assim definidos na Lei de Execução Penal – LEP.

Com proposta inovadora e pioneira no Brasil, o projeto busca dar a essas pessoas uma chance de recomeçar a vida de forma digna, com oportunidade de emprego, geração de renda e todos os direitos trabalhistas garantidos. Ao ingressar no projeto, o egresso é avaliado por uma equipe multidisciplinar que o encaminha à capacitação e depois o coloca num posto de trabalho.

Rosiane Barbosa, pedagoga da Fábrica Esperança, explica que neste ano houve um aumento de inscritos para o Enem. "Em 2015, foram apenas 30 inscritos e, neste ano, aumentou para 55 dos 201 que estão aqui na Fábrica", informa.

Inscrições - Este ano a Susipe inscreveu 1.041 detentos para participar do Enem PPL, numero quase 30% maior que no ano passado. As provas serão aplicadas em 41 unidades prisionais paraenses. As inscrições para o Exame foram feitas de 3 a 21 de outubro.

Por Márcio Flexa

Compartilha no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Matéria Recentes
Please reload

Matérias nos Meses
Please reload

Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square